8.11.11

Seguindo - 1º dia

Oi, tudo bom? Aqui está melhorando... a cada dia, a cada momento. Resolvi escrever pois é o que faço de melhor quando estou nos dias em que melhoro (dias que não estou bem, mas estou num processo de recuperação).

Ainda hoje algumas lágrimas me escaparam. A realidade é um pouco diferente do que imaginamos que será. A gente sempre tenta ser forte, segurar a barra. Mas tem hora que não dá. As lágrimas nos vêem mais rápido que a respiração que não é forte o suficiente pra oxigenar os pensamentos e os reflexos. O emocional então fala mais alto que o racional. Faz parte. E também se comparado com o antes, algumas lágrimas a mais ou menos já não fazem diferença.

Depois de um banho bom, gostoso e lento. Sentindo a água quente me escorrendo pelo corpo, lavando a cabeça e fazendo bastante espuma... senti que a vida é sempre mais forte que qualquer perca, quando não perdemos a nós mesmos. Eu me olhei no espelho, meu rosto ainda está um pouco abatido, mas até o peso que perdi não me foi tão negativo assim. Penteei os cabelos, sequei-os no secador pra não pegar friagem. Estão bonitos, compridos, lindos - eu acho. Passei creme hidratante no corpo todo, é bom cuidar de si, se sentir mulher ainda que sem alguém para te elogiar a cútis - mas tem hora que é melhor assim. Na hora de me vestir um pequeno susto: um jeans que ficou um pouco solto. Realmente emagreci... Mas nada que não se resolva nos próximos dias.

Minha rinite, sinusite e ite, ites estão indo embora. Graças a Deus! A tosse está quase zerada. Água? Nunca tomei tanta água em toda a minha vida, hahaaha...

Este post se chama seguindo - 1º dia, porque é exatamente o 1º dia que decidi seguir, sem expectativa alguma quando relacionada a coisas que não mais dependem de mim. Um primeiro dia em que não quero - apesar de às vezes me pegar fazendo isso - pensar em quem não devo. Um primeiro dia de um longo processe de esquecimento? Talvez. Um primeiro dia de uma nova realidade? Acho que sim.

Nos últimos dias me plantaram sementes de dúvida. Colhi frutos amargos, duros de engolir e sinceramente, acho que não os merecia. Mas por trás de tudo sempre existe um significado. Pode ter sido pra sair de vez a ilusão de perfeição em torno de certas pessoas. Pode ter sido o ponta pé inicial para um processo de desapego. Pode ter sido muita coisa, menos amor. Foi no sentido totalmente contrário do que vejo como amor. E isso é uma pena.

Mas agora também é hora de matar a saudade que estava de mim mesma. A Thais leve e descontraída que tem muitos amigos. Querida até mesmo mesmo só pelo fato de rir a todo momento e de qualquer coisa. Lembra? A Thais meio hiena? A Thais com sorriso no rosto quase o tempo todo. Não sei se será assim sempre, uma que nada é como antes, mas tudo pode ser ainda melhor. Vou cavucar e encontrar novamente aquela minha parte mais otimista, confiante, sem medo de encarar desafios. Aquela Thais que topa tudo, sem medo de ser feliz. A Thais de sempre, eu vou encontrá-la aqui dentro e trazê-la de volta.

Neste primeiro dia registro minha saudade. Ela está aqui a perturbar meu coração, como em todos os dias anteriores. Registro também minha impaciência paciente. Só cobro a mim mesma pelo meu silêncio, me cobro a me manter firme, me cobro a seguir. Me cobro o meu amor próprio.



3 comentários:

  1. Vc é linda demais pra derramar lágrimas por qq um que seja!

    ResponderExcluir
  2. que-do-ca-ra-lho! "os dias em que eu melhoro são dias em que não estou bem, mas que fico bem por sei que irei ficar bem em breve. ou não tão breve assim. mas ficarei". e sim, seu cabelo está lindo!

    ResponderExcluir
  3. Elisandra Siqueira Coutinho08/11/2011 01:51

    As lágrimas as vezes me trazem reflexões importantes de sentimentos aflorados rolando em despedida no surgimento de uma bela resolução do que as fizeram brotar... Beijos!!! Melhoras!!!

    ResponderExcluir